A Final de todas as pressões

  • imagem ilustrativa

A final da Liga dos campeões é o jogo mais importante do mundo, no que às competições de clubes diz respeito. Só os melhores dos melhores lá chegam.

No dia 03 de Junho, disputa-se a final da CL da época 2016 - 2017, entre Real Madrid e Juventus e, pode dizer-se, esta será a final de todas as pressões.
Jogar uma final é sempre um factor de pressão acrescido para os atletas. Todos os olhos estão postos naqueles jogadores e todos querem vencer mais que em outro qualquer jogo. Mais, querem jogar bem, fazer tudo bem feito... e estão, todos, altamente motivados para o jogo.

No entanto, este ano, pela conjuntura, a pressão é ainda maior para as duas equipas.

A Juventus venceu a última vez a competição em 1996 e, nos últimos anos, tem investido muito para construir uma equipa capaz de, precisamente, a voltar a vencer. Na época 2014/2015 esteve perto, tendo chegado à final onde perdeu com o Barcelona, por 1 - 3. O investimento continuou e, 2 anos depois, regressa ao palco dos palcos. Sabendo da dificuldade que é chegar a esta partida e da ainda maior dificuldade em conquistar o troféu, os jogadores da equipa italiana sabem bem que esta é uma oportunidade que não podem perder. Mais, há jogadores desta Juve, com Buffon à cabeça, que podem ter aqui a sua última oportunidade de vitória na prestigiada competição. Vencer este ano, seria histórico.

A Juve fez, este ano, uma campanha fantástica na competição, chegando a este jogo com a melhor defesa da prova, com apenas 3 golos sofridos, e tem um plantel cheio de grandes e experientes jogadores.
Sabendo que a pressão faz parte do jogo, parece-me importante que Allegri lembre aos atletas o que fizeram nesta competição, com enfoque nos números e nos desempenhos mais marcantes, como a vitória sobre o mesmo Barcelona que bateu o Real no último clássico do campeonato.

O Real Madrid chega a esta final com o objectivo de, não só defender o titulo conquistado há um ano como, e mais importante, poder fazer história na competição, tornando-se o primeiro clube a vencer a CL em dois anos consecutivos.

Fruto da experiência que os jogadores do Real têm nestas andanças, chegar à final, por si só, não será motivo para criar uma pressão acrescida. No entanto, a possibilidade de fazer história na competição, pode originar esse acréscimo. O caso do real parece-me, apesar de tudo, menos complicado de gerir, até pelo histórico do clube. Nesta edição da CL, o Real, não fazendo uma fase de grupos muito exuberante, arrancou para uma boa fase a eliminar, onde se destacam os muitos golos marcados. Em 6 jogos, fez 16 golos.

Para Zidane retirar aquela pressão "a mais", deverá apenas falar no jogo em si mesmo, esquecendo por completo o contexto histórico da dupla conquista. Mas, salientar o desempenho do futebol atacante nos jogos a eliminar poderá dar a confiança necessária. Afinal, os ataques ganham jogos e as defesas campeonatos... só que este é mesmo só um jogo.

Quem conseguir retirar da cabeça dos jogadores a pressão a mais, a que não interessa, e ainda assim manter a motivação e concentração lá em cima, estará mais perto de vencer.

Felizes de nós, adeptos do desporto, que temos a possibilidade de assistir a mais um jogo destes.

 

Mais informação?

O Sports Hypno Coach é destinado a todos os atletas, independentemente da idade ou nível competitivo, praticantes de desportos individuais ou coletivos, que pretendam melhorar o seu desempenho desportivo.
Se tem uma Equipa, contacte-nos para obter um orçamento.