A Exigência Competitiva, o Inconsciente Colectivo e Mentalidade Vencedora - Parte III

  • imagem ilustrativa

São muitos os factores que contribuem para se ter uma Mentalidade Vencedora. Além da estabilidade emocional e a capacidade para lidar com a pressão, da vontade de vencer, gostaria de destacar as Crenças.

Tudo aquilo em que acreditamos, conseguimos fazer. Se um atleta acredita que não pode vencer, não vence... da mesma forma, se o atleta acredita que pode vencer, estará muito mais perto de vencer.

As crenças vão sendo criadas e cimentadas à medida que crescemos e nos formamos. No campo desportivo, estas assentam muito na nossa confiança, em nós mesmos e nos nossos companheiros de equipa. Há, no entanto, uma enorme diferença entre saber que se pode vencer e acreditar que se vai vencer.

No contexto das equipas nacionais na Liga dos Campeões, como vimos nas partes I e II, a Crença na vitória, a Mentalidade Vencedora, não está presente. Regra geral, entramos nos jogos meio derrotados. Pelo nome do clube, pelo orçamento, pelo país de origem, pelos atletas do seu plantel, pela exigência competitiva a que são sujeitos semana após semana - os nossos e os outros -, pela crença que temos que será muito difícil vencer, etc. Ora, se acreditamos que será assim... Assim vai ser.

Nas duas partes anteriores, falámos em como trabalhar o efeito que os fatores externos têm nos atletas. Hoje, o que importa mesmo é potenciar o que de bom os nossos atletas têm.

Foco, Concentração e Motivação. Estes factores, nestes jogos, estão em alta e pouco ou nada precisa ser trabalhado para potenciar. Apenas precisamos equilibrar os níveis, caso estes estejam demasiado altos. Tudo o que é demais, faz mal.

Lembrar o melhor desempenho que alguma vez tiveram em campo, aquele resultado que se conseguiu e que todos diziam ser impossível, o melhor golo ou a melhor defesa, ajudam a criar no atleta um Estado de maior confiança para o jogo. Lembrar a postura em treino poderá ajudar a potenciar um Estado de calma e descontração. Lembrar que se trata de mais um jogo, como tantos outros, ajudará a baixar a pressão sentida. Visualizar o resultado pretendido a acontecer, potenciará a crença de que é possível atingir o objectivo proposto.

Há, apesar disto tudo, um trabalho que ainda não é muito utilizado em Portugal e que faz muita diferença: a ligação Inconsciente - Estado Físico.
Potenciar Estados de Confiança, Tranquilidade, Foco, Aptidão Física, etc, com recurso a estímulos externos. Na Liga dos Campeões, tal é ainda mais fácil de se fazer, já que podemos associar estes Estados ao "hino" da competição.

Para termos um ponto de comparação, é como reagimos quando ouvimos aquela música que nos faz ter vontade de dançar, ou que nos deixa bem dispostos. É o nosso corpo a reagir a um estímulo externo.

A partir do dia em que trabalharmos mentalmente os nossos atletas a encararem os jogos todos como se fossem da Liga dos Campeões - a exigência competitiva semanal -, quando colocarmos os adversários, individualmente e como equipa, ao nível do "simples humanos" iguais a nós, que podem ser batidos, lembrando os feitos conquistados na nossa história - Inconsciente Colectivo -, e quando trabalharmos, de forma regular e consistente, os equilíbrios emocionais, bem como utilizar o Inconsciente para potenciar Estados Emocionais Positivos, estaremos muito mais perto de atingir A Mentalidade Vencedora. E, nessa altura, muito mais títulos serão conquistados, criando um círculo virtuoso.

Apesar de tudo, há ainda muito trabalho a fazer no nosso deporto e, sobretudo, temos que perceber que este trabalho não é da competência do Treinador já que, esse, tem outras competência e valências.

 

Mais informação?

O Sports Hypno Coach é destinado a todos os atletas, independentemente da idade ou nível competitivo, praticantes de desportos individuais ou coletivos, que pretendam melhorar o seu desempenho desportivo.
Se tem uma Equipa, contacte-nos para obter um orçamento.